Olá galera, chegamos a mais um momento feliz de início de coleção, esse final de semana tivemos pré-release, daqui algumas semanas o Pro Tour e logo depois o Game Day da Hora da Devastação, que alias tem um dos playmats mais bonitos que eu já vi:

hour_of_devastation_game_day_champion_playmat

Acredito que todos os jogadores de Standard estão com a mente fervilhando de idéias, esperando que seu deck preferido melhore, ou criando novos baralhos utilizando as novas mecânicas; só o Pro Tour dará uma resposta parcial de quão impactante será a nova coleção do metagame atual, é provável que muito pouco devido o formato estar com 7 coleções, ainda assim, nós jogadores não podemos parar de sonhar.

Esse é meu Top10 das cartas da Hora da Devastação que reviveram o deck builder (biiirl) em mim:

Menção Honrosa: Égua-Solar Adornada

crestedsunmare

Precisamos concordar que é difícil não rir desse nome, porém e inegável que é uma carta que pode se tornar uma bola de neve em campo, no deck certo a CADA fim de turno um novo cavalo 5/5 e indestrutível.

Diante esse card é preciso destruí-lo logo se não quiser levar um coice (desculpem por isso).

 

 

 

10 – Levar // Desespero

É provável que eu tenha criado uma esperança (hype) boba, mas há tantos fatores que não pude ignorar. A evasão das duas habilidades somado com uma possível vantagem de cartas fazem o card ser bom em vários momentos do jogo.

Acredito que seja uma ótima adição ao sideboard dos BG’s.

 

 

9 – Khenra Resiliente

Nesse ponto do metagame é o tipo de carta que realmente não vai aparecer, todos os decks apelam pra estratégias mais longas de jogo, e de resiliente essa carta só tem o nome, aumentando a agressão e adicionando presença no campo de batalha no início e no final do jogo (com sua habilidade de Eternalizar) é a típica carta de decks agressivos, porém ainda é bem ruim contra Esguicho de Magma, muito utilizada hoje em dia.

 

 

8 – Campeã do Raciocínio

Outra esperança de carta jogável, a verdade é que desde o Pro Tour Aether Revolt eu desejo ver o Sultai Delirium brilhando (lista que Jun Ishirara fez 8-2), essa pode ser a carta que de uma nova perspectiva para o deck, loot no início e vantagem de cartas no final, exatamente o que um deck controle com delírio quer.

 

 

 

7 – Eterno Ammit

Particularmente adorei essa nova mecânica (afligir), e esse zumbi crocodilo demônio pode aterrorizar uma mesa (isso ai na play no turno 3 não tem como ser ruim), garantindo trocas com 3 de dano na vida ou se mantendo com um corpo grande muito cedo no jogo. Outra carta agressiva que talvez brilhará  mais pós rotação.

 

 

 

 

6 – Vontade Suprema

Vontade Suprema (ou Fuga de Mana / Impulso) não vai tirar a titularidade de Desautorizar como anulação de 3 manas, porém vai jogar lado a lado, cavando o deck, e sendo jogada do cemitério pelos Mecanotitãs em jogos que o Lampejo de Genialidade não venha ou não se pode usar a carta de compra (o que acontece muito sob pressão). Também é uma carta de fácil uso por ser apenas necessário uma mana azul, podendo entrar em outros decks que não sejam controle.

 

 

5 – Enviar // Oblívio
Muito embora apenas Cortar // Pedaços seja a unica carta com Aftermath que fez algum sucesso no Standard ainda assim são cartas muito versáteis. Enviar // Oblívio não me pareceu forte no primeiro momento, mas no meu deck favorito, já citado ele ocupa várias funções, a primeira é contar dois tipos para delírio no turno 2, a segunda é Enviar ganhando tempo pra Ishkanah travar a mesa, e a terceira é sua insana interação com Mecanotitã Torrencial, que pode castar Oblívio na etapa de compras do oponente.

 

 

4 – Hora da Revelação

Limpeza Planar, um dos problemas que o controle encontrava no formato é mesmo após usar Fumigar se ver diante 9 de poder na mesa, com Gideon, Aliado de Zendikar e Coração de Kiran, esse é o sweeper que pode realmente resetar o jogo.

 

 

 

 

3 – Obstrucionista Ágil

Que card maravilhoso, toda versatilidade que um deck tempo precisa, pode ser uma criatura com evasão super agressiva, ou um Asfixiar de 3 manas que se repõe, junto com Supressor de Mágicas pode complicar muito as decisões do oponente.

 

 

 

 

2 – Nicol Bolas, Faraó-Deus

Provavelmente desde o anuncio de Amonkhet todo jogador esperava esse planeswalker, e parece tão bom quanto deveria, o custo de mana é alto e a carta não limpa a mesa ou vira completamente o jogo. Nicol Bolas é bom em vários momentos do jogo, suas três habilidades fazem um jogo estabilizado se tornar um tormento pro oponente.

 

 

 

1 – Hora da Devastação

E essa é minha carta favorita, provavelmente o melhor sweeper impresso pós Debilitar. Levar criaturas, deuses e planeswalkers juntos é realmente um ótimo sweeper, por 5 manas, a carta faz jus ao nome e provavelmente verá muito jogo, quem sabe até limpando a mesa pro Nicol Bolas entrar e ganhar sozinho.

 

 

 

Vamos torcer pra coleção das novos ares ao Standard, criando novos decks, o primeiro torneio grande, SCG Open, já acontecerá no próximo final de semana, dia 15, até lá resta a nós construirmos nossos próprios decks e aguardar pelo novo (ou o mesmo) metagame.

Anúncios