Hey jogadores e jogadoras hoje trago a vocês os acontecimentos dos três Grand Prix do ultimo final de semana (3-4/06/2017):

Grand Prix Manila – Top 8 Belíssimo

O GP Manila contou com 757 jogadores, entre esses 233 se classificaram para o dia 2 (aos não familiarizados a classificação para o segundo dia depende de um resultado 6-3 ou melhor). O Top 8 não podia ser melhor, com oito decks diferentes, Esper, Mardu e 4c Vehicles, White-Blue Flash, Mono Black Zombies, Temur Aetherworks, Red-Green Pummeler e Black-Green Energy; e foi vencido pelo piloto do UW Flash, Ryoichi Tamada, finalista do Pro Tour Batalha por Zendikar (recomendo assistirem Final Batalha por Zendikar).


Ryoichi Tamada –  White-Blue Flash – Grand Prix Manila

Terrenos (25)

Criaturas (22)

Outras Mágicas (13)

Sideboard (15)

Outro destaque do Top8 foi o jogador QI Wentao, com uma lista de Esper Veículos, muito parecida com a citada em outro post, que terminou o suíço com o resultado 13-1-1 e bateu na trave perdendo a final, e repetindo o segundo lugar, mesma posição que conquistou no GP Shizuoka em março desse ano.

Grand Prix Amsterdam – Constritora sufocando oponentes

1170 jogadores compareceram no GP Amsterdam, e metade do Top 8 do torneio na capital da Holanda foi formado pelos Black-Green, com duas cópias de cada versão: uma focada na mecânica de Delírio e outra com Energia. O deck que abusa da interação entre Constritora Sinuosa e Balista Ambulante também conquistou o campeonato nas mãos do conhecido Lukas Blohon, que já foi vencedor de Pro Tour, optando pela versão criada por Shaun McLaren, que utiliza Esfolador Macabro e Atravessar Ulvenwald, cartas com delírio, uma mecânica ótima do formato, visto que não há cartas muito eficazes contra estratégia que usam o cemitério como recurso. A final foi decidida por topdecks dos dois lados e vale a pena ser conferida aqui. Os outros decks que constituíram a etapa de eliminatória foram: Temur Aetherworks, Esper Vehicles, Red-Green Pummeler e Blue-Red Control.


Lukas Blohon –  Black-Green Delirium – Grand Prix Amsterdam

Terrenos (22)

Criaturas (20)

Outras Mágicas (18)

Sideboard (15)

Thomas Hendriks companheiro de equipe do vencedor também conseguiu entrar no Top 8 com a mesma lista Golgari.

Grand Prix Omaha – Energia e Eldrazis

Com mais de 800 jogadores, o GP Omaha não teve a mesma variedade de decks no Top8, com cinco Temur Marvel, um 4c Marvel, um Temur Energy e um Black-Green Delirium a final foi disputada entre dois experientes jogadores e criadores de conteúdo do Channel Fireball e da Star City Games: Sam Pardee com BG Delirium vs. Brad Nelson com Temur Marvel respectivamente. Vitória de Brad, que também venceu um SCG Open Modern na semana anterior. A final foi muito disputada, os fatores que influenciaram o jogo foram quem começou cada game, e o sideboard diferenciado do Temur que utiliza 2 Hidra de Ulvenwald buscando Santuário dos Deuses Esquecidos e agilizando a entrada de Ulamog, a Fome Interminável vindo da mão. A final pode ser assistida aqui.


Bradley Nelson – Temur Marvel – Grand Prix Omaha

Terrenos (23)

Criaturas (8)

Um Meta mais saudável? – GP’s em números

Para uma análise mais a fundo do meta em geral, olhar apenas para as listas do Top 8 pode enganar, por isso verifiquei também os Top 32 de cada Grand Prix, onde muitos jogadores ficaram por uma vitória ou empate da eliminatória do torneio, e os 96 decks, juntando aqueles com mecânicas parecidas, são esses:

  • Temur Marvel: 42
  • Veiculos: 17
  • Black-Green: 16
  • Red-Green (Blue) Energy: 10
  • Blue-Red Control: 5
  • Monoblack Zombies: 4
  • Blue-White Flash: 2

Considerando que são 96 decks, temos uma tiragem aproximada da porcentagem do meta, e apesar de apenas 8 baralhos com Maravilha  terem aparecido nos 3 Top8 o ainda revelam que 43% do meta ainda é constituído por aquela que é considerada a lista mais injusta do formato, o que não é tão ruim, principalmente pelo fato de muitos jogadores optarem pelo pelo deck pelo seus resultados até agora, e também mesmo cada um dos sete arquétipos apresenta suas características únicas descritas abaixo.

Temur Marvel

Continua sendo o deck to beat, algumas listas apresentam o splash branco pra Nahiri, a Anunciadora, mas a versão só com três cores ainda é a preferida, hoje para jogar um torneio grande segundo Josh Silvestri há três formas de ter um bom resultado:

  1. Jogando com Marvel;
  2. Jogando com um deck que vença o Marvel se ele não fizer Ulamog no turno 4;
  3. Jogando com um deck que não deixe Maravilha do Sistema Eteráulico resolver.

O grande problema é que as listas vem melhorando, com inovações de sucesso, como a Hidra de Ulvenwald, provavelmente o Temur Marvel continuará dominando o formato até pelo menos o lançamento da próxima coleção.

Wxxx Vehicles

Os veículos mudaram! As listas apresentam hoje quatro versões: Mardu, Esper, 4 color e Jeskai; cada uma com suas pequenas diferenças, alguns cortaram Empurrão Fatal, outros Desintegração Ilícita há também aqueles que mantiveram a montagem clássica sem a azul, porém apesar da versão ser mais eficiente ela não interage com o Marvel em seu main deck, provavelmente Supressor de Mágicas veio pra ficar nos veículos.

Black-Green

O Golgari Aggro se dividiu em três listas: uma menos popular, sem usar delírio e nem energia, apostando diretamente nos marcadores crescendo suas criaturas com ajuda da constritora; e outras duas mais populares: uma usando energia, usando 27 criaturas, como por exemplo Sifonadora Braçoluz, Filhote Presalonga e Furioso do Cinturão Verde. A terceira versão utiliza as planeswalkers Liliana, a Ultima Esperança e Nissa, Voz de Zendikar, outra carta com destaque na versão é Libertação da Dissidente que utiliza quatro cópias no main deck, ou seja, se a Maravilha não achar o Ulamog no primeiro giro, é bem provável que ela seja destruída antes do segundo giro.

Red-Green (Blue) Energy

Outro deck que vem se popularizando (principalmente no Magic Online) é o Temur Energy, com muita agressão com Portador da Glória, valor com Virtuose dos Turbulinos e Refinador Clandestino e um side muito reativo, com Negar e Rejeição Cerimoniosa. A lista sem azul passou a usar Esmurrador Eletrostático, combando com Fúria Revigorada no turno 4.

Blue-Red Control

O controle mais popular ainda sofre no meta, falta algumas respostas melhores, principalmente em lidar com a agressividade dos veículos ou as criaturas grandes do Black-Green. O deck também não tem uma partida fácil contra o Temur Marvel, visto que não apresenta pro-atividade e toma Ulamog vindo da mão.

MonoBlack Zombies

A lista apresentou mais sucesso que a versão com branco, porém continua vulnerável contra sweepers, e não tem a mesma eficiência caso tome removals nas criaturas Fugitivo da Cripta e Colosso do Cemitério do Terror.

White-Blue Flash

O deck é eficiente contra o Marvel, porém tem dificuldades enfrentando os veículos e principalmente o BG, já que conta com poucas remoções. Utiliza Declaração na Pedra pra resolver os Zumbis, mas não impõe pressão no UR Control, que sempre consegue levar a partida para o jogo longo, onde o deck controle se sobressai.

Esses foram os números e notas sobre os três últimos GP’s, agora nos resta esperar até dia 14 de Junho, data da divulgação da nova lista de banidas e restritas para saber se o metagame continuará dessa forma ou teremos mais mudanças.

Anúncios