Oi gente!

Tudo bem com vocês?

Nessa sexta-feira ocorre o lançamento de Kaladesh (e a despedida de Dragons of Tarkir e Magic Origins), e nada mais justo do que fazer um review da nova edição para o Pauper Standard!

Como fiz na revisão de Lua Arcana, irei listar “apenas” as cartas que em minha opinião terão mais impacto na edição, ok?

 

                              image-1 image-0

Se um deck baseado em criaturas com efeitos que desencadeiam quando entram/saem no campo de batalha for viável, então Mecânica do Aviário e Manobra Acrobática provavelmente serão peças-chave desse tipo de estratégia.

 

image-7

Sincronização Impecável não é igual à Repreensão de Gideon, mas ainda assim é uma remoção barata e eficiente, e será bastante usado.

 

image-11

Revogar Privilégios não é tão bom quanto Pacifismo (1 mana faz muita diferença para esse tipo de carta!), mas ainda assim é uma remoção que lida com qualquer ameaça que não seja do tipo Veículo.

 

                              image-3 image-12

Energia é uma mecânica versátil que veio para ficar. E não se enganem com a aparência humilde de Falcão Turbilhonante e Íbex Vigoroso: mesmo sem outras cartas que geram energia adicional, Falcão Turbilhonante é uma criatura que concede voar para outra criatura atacante por 2 turnos, e Íbex Vigoroso é uma criatura 3/5 por 4 manas, o que não é nada mal.

 

                              image-5 image-10

Artesão Braçoluz e Pioneira dos Propulsores (e criaturas com a habilidade Fabricar em geral) são cartas interessantes: não só são criaturas decentes pelo seu custo de mana caso você escolha a opção delas entrarem em jogo com um marcador +1/+1, mas elas te permitem espalhar suas ameaças em diversos corpos e assim tornar as remoções de seu oponente menos eficientes. Essa flexibilidade não deve ser subestimada.

 

image-8

Turba Incontrolável acabou de ganhar um irmão (ligeiramente melhor). Quem sabe Turba Incontrolável e Patrulheiro da Nona Ponte tornem viável alguma estratégia do tipo Aristocratas (estratégias que sacrificam suas próprias criaturas em troca de algum benefício)?

 

image-6

A trupe composta por Guardiã dos Peregrinos e Capitão Inspirador acaba de ganhar um novo integrante, e com um custo de mana bem conveniente.

 

image-4

Fragmentalizar é insano: por 1 mana, ele remove todos os artefatos e encantamentos relevantes do formato (com exceção de Expresso de Aradara, caso esse veja jogo). Preciso dizer mais?

 

image-2

Se Veículos tornarem-se a ameaça padrão do formato, então Feito para Durar será o amigo inseparável desse tipo de carta. Dar +2/+2 e proteger sua ameaça da remoção alheia por 1 mana é muito bom!

 

image-9

Cartas que se repõem após serem conjuradas (também chamadas de “cantrips”) jogam muito bem com criaturas com a habilidade Destreza, e Ponto de Pressão em particular ajuda a tirar um bloqueador do caminho por um turno. Será que agora um deck baseado na habilidade Destreza decola?

 

image-13

Gavião do Redemoinho parece não ter nada de especial, mas ela é a maior criatura voadora pelo menor custo do formato! Só sucesso!

 

image-15

Decks de controle baseados na cor azul ganharam uma baita aquisição ao arsenal. A parte mais legal de Serpente Mecanívora é que ela é decente mesmo se seu deck não gire em torno de artefatos.

 

image-21

Mais uma adição bem-vinda ao arsenal de decks de controle. Cartas de compra são cruciais para esse tipo de estratégia, e Ambição de Tezzeret em particular não restringe (muito) a construção do deck como Peças do Quebra-cabeças faz.

 

image-19

Repúdio Revolucionário não é nenhuma Brastemp (não anular Veículos é uma BAITA desvantagem), mas contramágicas “genéricas” de 2 manas são raras hoje em dia e vale a pena ficar de olho nelas.

 

image-20

Selecionar para Inspeção é uma adição bem vinda à decks mais defensivos. Por 1 mana, voltar uma criatura atacante para a mão e usar Vidência 1 é bem decente.

 

image-22 image-14 image-16

A mecânica de Energia não é muito forte na cor azul (apenas Teórico do Éter é decente sozinha), mas isso não significa que a cor não possa dar suporte à outras cores que abusem dessa mecânica (Tartaruga Vigorosa é uma fonte barata de Energia, e Eremita da Maré Alta produz bastante energia de uma só vez).

E por falar em Teórico do Éter, ele é uma carta muito útil em decks lentos/defensivos: por 2 manas, ele te protege no início do jogo de criaturas pequenas enquanto te permite cavar seu deck por qualquer tipo de carta que você esteja precisando.

 

image-17

4 manas é muito caro para ter um efeito similar a Pacifismo, mas Mau Funcionamento é uma das poucas remoções genéricas que interage decentemente com Veículos.

 

image-18

Inovadora Ágil possui uma habilidade interessante, embora possua um custo de mana razoavelmente alto e um corpo medíocre. Decks baseados na mecânica Emergir ou que abusem de efeitos ETB (habilidades que desencadeiam quando a permanente com o efeito em questão entra no campo de batalha) podem fazer bom uso de Inovadora Ágil.

 

                              image-24 image-28

Em decks agressivos que tenham uma quantidade razoável de artefatos, Agente da Dhund e Guinchador da Fundição são lindos. Quem não gosta de uma criatura 3/2 com toque mortífero ou de uma criatura 3/1 com voar, ambas por um custo ínfimo de mana?

 

image-30 image-25 image-35

Assim como a cor branca, a cor preta está bem servida no quesito Energia. Ela possui uma carta de compra que produz energia de brinde, uma remoção que com um mínimo de suporte pode remover quase todas as ameaças do formato, e uma criatura 2/3 ou maior por apenas 2 manas.

 

                              image-32 image-29

Vigia do Mercado Noturno e Negociante Fora-da-lei são cartas interessantes para decks agressivos. O primeiro é uma ameaça barata que tem potencial de drenar 3-4 pontos de vida por apenas 1 mana, e o segundo é uma criatura decente que quando morre ainda deixa um bônus permanente para outra criatura sua.

image-27

No deck certo Descoberta Fortuita é melhor e mais versátil que Valsa Macabra. Agora resta descobrir qual deck é esse.

 

image-33

Ímpeto de Vitalidade é uma carta engraçada: ela irá quebrar as pernas de seus oponentes de vez em quando ao salvar uma criatura da morte (seja em combate, seja devido à uma remoção), matar uma criatura em combate e/ou te ganhar vida e tornar uma corrida de dano favorável à você, mas em algumas situações ela não será útil. Use por sua conta e risco.

 

image-34

Golpe Sutil é bem versátil: ela mata uma criatura pequena, dá um bônus permanente para uma criatura sua, e/ou afeta um combate de forma bem favorável para você. E toda essa versatilidade custa apenas 2 manas.

 

image-31

Dragons of Trakir está indo embora, mas isso não significa que a mão dos jogadores de controle estão livres de efeitos de descarte. Estiolar a Mente continua sendo legal no formato e, na falta de Coagir, provavelmente será a melhor ferramenta para pentelhar estratégias de controle.

 

image-36

Conclusão Impecável não é a remoção mais eficiente na cor preta (se você precisa de remoção incondicional, Golpe do Esquecimento é a sua melhor opção), mas em alguns decks ter uma remoção instantânea que dá alguns pontos de vida no processo vale o custo adicional de 1 mana.

 

image-48

Causar 3 pontos de dano à uma criatura por 3 manas é decente, e com um mínimo de esforço Centelhas da Solda pode remover quase todas as criaturas do formato. Parece decente para mim.

 

image-49

A cor vermelha agora possui um truque de combate barato e muito eficiente, para deixar Crescimento Desenfreado/Força Bruta orgulhoso.

 

image-38

Espetáculo de Gigantes é muito semelhante à Habilidades do Inconsequente e, se seguir os passos de seu antecessor, será uma carta que verá muito jogo e causará muita dor de cabeça para seus oponentes.

 

                              image-40 image-43

Em um deck agressivo baseado em artefatos, Flamitecelão Temerário e Gremlins Salivantes são fenomenais. Nesses decks, o segundo se torna mais pentelho do que Lobos Intrépidos!

 

image-41

Semelhante à Ponto de Pressão, Tática dos Renegados funciona muito bem com criaturas com a habilidade Destreza. O fato de Tática dos Renegados custar apenas 1 mana te permite conjurar mais mágicas em um mesmo turno, o que significa mais instâncias da habilidade Destreza, e consequentemente mais dano e lágrimas no seu oponente.

 

                              image-47 image-45

Larvas Vigorosas e Artista Espontânea não precisam de fontes adicionais de Energia para serem decentes, embora fiquem melhores caso tenham algum suporte adicional.

 

image-44

Uma criatura com corpo e custo de mana decente que arranca alguns pontos de dano de seu oponente de graça? Parece jogável para mim.

 

image-42

Gremlin Ruinoso não é a maneira mais eficiente de se lidar com artefatos, mas ter sinergias com cartas como Lutar com o Passado e Valsa Macabra o torna uma opção interessante para decks recursivos.

 

                              image-53 image-62

                              image-65 image-61

Em um deck baseado em Energia, Harmonizar-se com o Éter, Sábio da Reivindicação de Shaila, Rinoceronte Vigoroso e Tigre Ripariano andarão de mãos dadas. O que já comentei em outras cores também se aplica aqui: essas cartas são decentes sozinhas, e em conjunto são fenomenais.

 

image-60

Vanguardeiro de Peema é fantástico: por 4 manas você tem ou um 4/4 com Atropelar (e que passa por cima da maior parte as criaturas do formato), ou um 3/3 com Atropelar que deixa uma ficha 1/1 para trás e torna a vida dos jogadores de controle um inferno. Só justiça!

 

image-66

Semelhante à Inovadora Ágil, Errante Selvagem também possui um efeito muito interessante quando entra no campo de batalha, e possui potencial para jogar no mesmo estilo de deck (decks baseados em Emergir e em efeitos ETB).

 

image-57

Por 2 manas, ter uma criatura que possui um corpo decente no início do jogo e que no meio/final do jogo fortalece outras criaturas mais relevantes do que ela parece bom.

 

image-52

Remoção de artefato e encantamento que ganha vida no processo? Me gusta!

 

image-63

Em um formato onde as criaturas voadoras possuem baixa resistência, Abater é melhor do que Tombar, pois faz o mesmo serviço sujo por 1 mana a menos. Ter a possibilidade de matar múltiplos Assombrador Esfarrapado de vez em quando é brinde.

 

image-79 image-77 image-67

Veículos são uma mecânica inédita da nova edição e, sendo diferente de tudo que foi lançado até hoje, é muito difícil de avaliá-las sem jogar com elas. Em virtude disso, minha avaliação aqui será baseada nas impressões que tive durante o pré-lançamento de Kaladesh, ok?

Veículos são o sonho de qualquer deck agressivo e o pesadelo de qualquer deck de controle. Elas oferecem uma ameaça de baixo custo, alto poder de fogo, possuem alguma forma de evasão, e são difíceis de lidar (apenas remoções instantâneas e destruição de artefatos lidam bem com essas pestes!).

Dos três Veículos disponíveis, Fretista Renegado foi o único que vi em ação no pré-lançamento, e ele me pentelhou demais no pré-lançamento me surpreendeu: 3 manas é muito barato para obter uma criatura 5/4 com Atropelar, e o custo de Tripular 2 é super acessível. Quanto aos demais Veículos, minha opinião é que Aeroesquife é ruim, e Expresso de Aradara tem potencial para ver jogo, embora o custo de Tripular 4 não seja trivial de pagar.

 

image-68 image-72 image-73

                              image-81 image-71

Assim como o ciclo de Receptáculos em Shadows over Innistrad, esses artefatos são anêmicos sozinhos, e são incríveis em decks que tenham sinergia e/ou recursão com eles.

 

image-76

Prisma Profético é um reprint muito bem vindo. Corrigir sua mana, repor a si mesmo, poder ser usado em qualquer deck, e ser um artefato quando há várias cartas que se importam com a presença de artefatos em jogo fazem de Prisma Profético um all-star.

 

image-78

Automontante é uma carta interessante: ela não parece ser nada demais à primeira vista, mas a habilidade te permite (alguns turnos depois de conjurar a primeira cópia) colocar todos os Automontante do seu deck no campo de batalha, e isso é uma BAITA vantagem.

 

Menção Honrosa:

                              image-37 image-64

                              image-83 image-84

A partir de Kaladesh, toda edição haverá dois produtos chamados Planeswalker Deck que terão cartas que são válidas para o Standard (e que por tabela serão válidas para o Pauper Standard também) mas que não aparecerão em nenhum outro lugar.

No caso da nova edição, as cartas exclusivas são Chicote Ardente e Elemental Terrenho, e se você quiser essas cartas você vai precisar comprar o produto que as contém. A boa notícia é que cada Planeswalker Deck contém 4 cópias de uma das cartas exclusivas, então você só precisará comprar um certo produto uma única vez.

Outra coisa a se notar é que Pedreira e Riacho da Floresta, a despeito de serem incomuns em Sombras em Innistrad, foram “rebaixadas” para a raridade comum nesses produtos e portanto agora podem ser usadas para o Pauper Standard!

 

E isso é tudo pessoal. Até semana que vem!

Anúncios