Olá jovens adeptos do Magic Moderno!

Algumas semanas atrás aconteceu o World Championship, reunindo alguns dos melhores jogadores do mundo, e o torneio contou com 4 rodadas de Modern, onde o Costructed Master Oliver Tiu, de apenas 18 anos, garantiu seu 4-0, vencendo todas as partidas que disputou no formato. Confira o baralho que ele utilizou para conseguir tal facanha:


Oliver Tiu – 2016 World Championship – 4-0

Criaturas (8)

Outras Mágicas (25)

Terrenos (27)

Sideboard (15)


 

O baralho tem por finalidade causar dano no oponente ou nas suas criaturas usando Valakut, o Pináculo Derretido. Para isto abusa das mágicas de “ramp” como Busca Longínqua, Explorar, Buscar pelo Amanhã ou Expedição ao Coração de Khalni para acelerar a contagem de terrenos e fazer um Titã Primordial o mais rápido possível. O Titã busca pelo Valakut (e/ou por Montanhas, caso já tenha Valakut no campo de batalha), além de ser uma grande ameaça. É o mecanismo “honesto” do baralho.

A adição de Clareira das Cinzas no formato adicionou mais “Montanhas que geram verde” ao baralho, sendo buscáveis pelos Contraforte Arborizado ou Urzal Ventoso e permitindo ao baralho jogar sem o azul das suas encarnações anteriores. O plano agora é mais direto com mais “ramps”, menos dependente da sua base de mana e de Metapaisagem, aumentando a consistência.

O mecanismo “desonesto” e principal motivo da existência do baralho é a carta Metapaisagem (Scapeshift). Neste plano os terrenos que você põe em jogo se tornam “Raios” todos de uma vez, matando o seu oponente na hora.

Com estes dois planos funcionando em paralelo e dando consistência um ao outro, o jogador é capaz de ajustar sua linha de raciocínio de acordo com o matchup.

Claro que no Modern nem tudo são flores e  é virtualmente impossível ter um baralho preparado para todo e qualquer matchup. Oponentes que ganham vida (a cada 3 de vida que o seu oponente ganha você precisa de um terreno extra pra desencadear a habilidade do Valakut) ou combos mais rápidos que o seu normalmente são matchups ruins para você, mas isto faz parte do formato e é inevitável.

O Sideboard cobre uma boa parte dos matchups “ruins mas ganháveis”. tem Cálice do Vácuo contra Burn e/ou um possível Pyromancer Ascention; Baloth Obstinado contra baralhos de Liliana do Véu e Burn; Explosivos Fabricados e Fúria dos Deuses contra os decks agressivos.

Em suma, o baralho é muito poderoso e não foi à toa que foi escolhido pelo Constructed Master para ser utilizado no Campeonato Mundial com sucesso.

 

Anúncios